Todos os posts arquivados em “pop

Chelpa Ferro no CCBB

chelpaccbb

Uma caixa de luz e som, confesso que atrasei a ida à “Sonorama”, no CCBB do Rio, achava que ia sofrer, coitado de quem é epiléptico, tem que fica vivendo fugindo dos estrobos, não é fácil ser moderno assim, pessoal.

Mas neste último sábado finalmente dei as caras, tarde linda, perdi o Fausto Fawcett mas curti Vivian Cacuri, Chiara Banfi,Thiago Nassif, Dany Roland, Dado Villa-Lobos e depois o Leo Monteiro quebrando tudo. E claro, o Chelpa Ferro [Barrão, Luiz Zerbini e Sérgio Meckler]. No dia 11 de julho (sábado sem ser este o outro) tem Renato Godoy + Negro Leo + Manso + Felipe Zenícola + Marcos Campello + Ceticências. E no domingo, encerrando, Bemônio + Dedo + Fernando Torres + Chacal + Chelpa Ferro + Tantão.

Arquivado em:pop

Tantão

tantao1

Tantão é é um grande artista plástico, que também fez coisas incríveis na música e que foi de uma das bandas do Rio mais fodas de todos os tempos, o Black Future. E também um cara que sempre leva um aposto junto com ele. Tantão, “uma figura folclórica do underground”. Claro, tem muita história, eu mesmo coleciono milhões, é meu irmão, já passamos por tudo de bom e ruim juntos, mas essa conversinha de “o cara é mó doido” já deu. Troca a fita, malandragem. O Tantão é simplesmente um gênio. Junta aí duas dúzias de artistas destes cheios de conceitos e não dá um dele. Tudo isso para falar que o site está no ar, sempre em construção, porque todas as obras estão espalhadas pelo mundo.

tantao2

Mas lá está toda a série AutoCad que ele expôs na Galeria Arthur Fidalgo este ano, as residências na gringa e até o disco do Black Future. No próximo dia 12 ele estará no encerramento da instalação sonora do Chelpa Ferro no CCBB do Rio – que está uma coisa linda!

Arquivado em:pop

Coisa linda, Zé Manoel

A palavra “cantada” não tem este nome à toa. Porque a melhor coisa de uma música é quando ela vira trilha sonora para um amor qualquer. Pois uma vez eu cai em um conto do vigário amoroso por causa deste tal de Zé Manoel. Foi… Read More

Arquivado em:pop

O rei dos filmes de ação em Uganda

Ele cresceu no meio da guerra civil de Uganda. Mora em Wakaliga, uma favela de Kampala. E adora filmes de ação daqueles bem violentos. Tanto que resolveu fazer os seus! Nabwana Isaac Godfrey Geoffrey é o gênio (e diretor, produtor, ator) da Ramon Film Productions.… Read More

Arquivado em:pop

Invocação do amor

O livro “Invocation a l’amour. Chant philosophique” foi publicado na Inglaterra, em 1825. Os versos são em francês e o editor é “A virtuoso of the good fashion”. confine_0a5029d7-948f-44dd-9d99-9826d7137939_1000_1000confine_dfde8719-afef-493c-a038-8b93b4883e91_1000_1000 confine_d2c74c4d-2e7f-48f2-956e-6a19b26c6f83_1000_1000confine_b6e18fab-4197-46b1-bf66-62b7a5400f83_1000_1000confine_a87582b7-d96a-48bb-869a-600d39526694_1000_1000confine_956819de-bcfe-47d8-9160-1f16bef2ceb2_1000_1000confine_17536ced-dbf3-40db-88b6-bd78ec6c6b34_1000_1000confine_16cd3ac2-8a91-4c96-8aaa-f6ab403de63a_1000_1000confine_5cffeda6-9608-4377-9bd3-f7157eab87e8_1000_1000confine_2ca22980-aa05-4d05-b2fe-c8f90b516433_1000_1000confine_0f0dbb97-d701-4048-ae74-2cb966f07e6a_1000_1000

As imagens são cortesia da Wellcome Library, onde é possível baixar em PDF o texto completo!

Arquivado em:pop

Nação Zumbi

“Estão comendo o mundo pelas beiradas Roendo tudo, quase não sobra nada Respirei fundo, achando que ainda começava Um grito no escuro, um encontro sem hora marcada Ontem eu tive esse sonho Nele encontrava com você Não sei se sonhava o meu sonho Ou se… Read More

Arquivado em:pop

Wado

Mais um disco e mais um disco do cara para baixar grátis, e mais um disco em que cada dia a gente descobre uma coisa nova. Tá esperando o que? Baixa aqui.

Arquivado em:pop

A idade, por Yoko Ono

Eu acordei com tudo mundo falando da Patricia Arquette no Oscar e aí, tropecei nesta Yoko Ono genial. Quando eu tiver 80 anos eu quero ser a Yoko. Na verdade, eu quer ser a Yoko exatamente agora, aos 44! “Eu tenho medo de uma coisa… Read More

Arquivado em:pop

Mascarados 3: Wilder Mann

Durante o inverno europeu, festivais de mascarados mantém vivos os rituais pagãos do continente. Criaturas coloridas, animais, monstros de palha. Os festivais (não por coincidência) terminam na época da Páscoa. O fotógrafo Charles Fréger foi atrás destes personagens, registrando trajes e máscaras em 19 países.… Read More

Arquivado em:pop

Mascarados 2: Bertjan Pot.

Tudo começou quando o designer holandês Bertjan Pot resolveu fazer um enorme tapete de cordas. Deu errado, por causa das curvaturas. Mas viu que das cordas retorcidas poderiam nascer… máscaras. (Se quiser ler uma entrevista, por aqui)

Arquivado em:pop

Mascarados

Uma série sobre mascarados para ver o carnaval passar. Para começar, as imagens da fotógrafa americana Phyllis Galembo. “O interesse de Phyllis Galembo nas tradições mascaradas da África e sua diáspora começou vinte e cinco anos atrás, com a sua primeira visita à Nigéria .… Read More

Arquivado em:pop